quinta-feira, 15 de setembro de 2016

PARQUE NACIONAL DO ITATIAIA- AGULHAS NEGRAS

O Grupo Manoa através de seu representante Indioê Alan Autovicz juntamente com outros quatorze participantes realizou uma expedição para o Rio de Janeiro, mais precisamente Itatiaia.

Com o intuito de fortalecer os laços entre a montanha e seus admiradores, e obter um melhor conhecimento acerca da epistemologia da região fauna, flora, coleta de dados na região e captação de imagens para projetos futuros.


O Parque Nacional de Itatiaia é uma unidade de conservação brasileira de proteção integral da natureza localizada no Maciço do Itatiaia, na Serra da Mantiqueira, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Itatiaia é o parque nacional mais antigo do Brasil, Tendo sido criado em 14 de junho de 1937, numa área de 11 943 ha,  O nome Itatiaia é de origem tupi e significa penhasco cheio de pontas, pedra pontuda.

No interior do parque encontram-se alguns dos picos mais altos do Brasil, tendo como mais imponente e conhecido, o gigante pico das agulhas negras com 2.791 metros de altitude.
O grupo então Saiu as 17h00min horas de Blumenau conforme o cronograma da expedição, mas devido alguns imprevistos acabaram chegando ao parque um pouco tarde, assim a atividade que seria realizada no dia teria de ser adiada, e optamos por fazer um circuito bem conhecido que e o circuito Couto x Prateleiras.

Alinhado a enorme expectativa de todos, pelo fato de fazer um ótimo dia de sol e previsões ótimas para todo o final de semana.

O CIRCUITO COUTO X PRATELEIRAS

O morro do Couto é o segundo ponto mais alto do planalto, com 2680 m, e o oitavo mais alto do Brasil. Seu nome advém da época da colonização, quando os escravos das grandes fazendas da região fugiam de seus donos e se acoitavam nesse morro, ou seja, escondiam-se, refugiavam-se nesse local (Júlio Spanner e Igor Spanner)

Ficha técnica:
Extensão da trilha: 11 km - ida e volta.
Tempo estimado: 6 horas
Perfil atitudinal: 2350 m, 2460 m , 2680 m.


O MACIÇO DAS PRATELEIRAS

O Pico das Prateleiras é um dos mais visitados no parque, o grupo foi até  a base devido a dificuldades de ingressar nessa atividade, a vista e  espetacular do Pico das Agulhas Negras, Vale do Paraíba e região, além de uma boa parte das montanhas do Parque Nacional do Itatiaia.

Na base das prateleiras a 2.460 mts, o grupo aproveitou uma pausa para um lanche, fotos e partiram sentido ao abrigo Rebouças, com um visual incrível após aproximadamente duas horas de caminhada chegamos  na cachoeira das flores, uma pequena e linda queda de água fria que pareciam do degelo  (rsrs).


Após alguns mergulhos por ali e algumas fotos o grupo reiniciou a volta até  a entrada do parque, essa parte o cansaço já se fazia presente devido a aprox. doze horas viajando sem dormir e um dia todo de caminhada com sol muito quente . O grupo então deu por fim as atividades de sábado no parque de Itatiaia por volta das 16h00min horas e seguiu para o hostel PICUS onde estavam abrigados para jantar, e interagir com os amigos.

PICO DAS AGULHAS NEGRAS – PONTO MAIS ALTO DO RIO DE JANEIRO

O grupo se recolheu cedo no sábado, pois teriam de acordar as 04h00min pra ir para a atividade do domingo, o céu estava muito estrelado com a lua minguante perfeita. Tomaram um breve café e deixaram o hostel sentido a parte alta do parque nacional por volta das 04:40.

Chegando ao parque as 05:30min fomos o primeiro grupo, pegamos a primeira senha e dali em diante era apenas questão de tempos até estarem na trilha para a ascensão do pico mais alto do Rio de Janeiro, O casal Léo Schmitz e Tais Sandri Avilla que em outra ocasião já subiram as agulhas iriam fazer outra trilha, combinamos então de nos encontrar no abrigo Rebouças ao fim das atividades.

 Aproveitamos também para agradecer ao Léo e Tais -AJM  por estarem conosco nessa expedição, eles que esse ano conquistaram o vulcão Ojos de Salado chegando à máxima de 6.893mts altitude. Subiram sem guia especializado, para ler o relato completo dessa aventura no portal alta montanha acesse o link a seguir e também curta a página LEO DA MONTANHA no Facebook para apreciar lindas imagens registradas por eles.

- RELATO OJOS DE SALADO (http://altamontanha.com/Aventura/5172/ojos-del-salado)



O grupo então realizou seu  cadastro junto a portaria do parque e iniciaram a caminhada rumo ao pico por volta das 09:00min, o dia estava perfeito para contemplar as belezas do parque, com todos focados na trilha a caminhada seguia tranquila, teve algumas paradas para algumas fotos ao pé do maciço das agulhas e também  reabastecer no ultimo ponto de água, dali em diante iniciaram então a subida somente em rocha, um ambiente diferente para escalar, uma rocha de forma muito singular comparada as outras. o lugar  por sinal e considerado um importante sitio geológico no Brasil e a importância deste pico se da  justamente por sua rara formação geológica que só é encontrada também no Maciço de Kola, na Rússia. As rochas pontiagudas que apresentam aspectos de agulhas deram o nome ao maciço.
  

Após uma subida em rocha íngreme o grupo estava então na primeira escalada em corda, um trecho onde a corda e fixada aprox. quinze metros acima e o grupo sobe um por vez com segurança, todos com as cadeirinhas de escalada e sem mais problemas  foi superado a primeira escalada mais complicada. A trilha seguia por cima de pedras, com um visual de tirar o folego, é um cenário de filme até que depois de mais uma hora de caminhada o grupo estava no trecho final da subida, um local mais íngreme onde uma queda seria preocupante, com um desfiladeiro a sua esquerda enorme, com a utilização de equipamentos de segurança o grupo ultrapassou um a um esses obstáculos e já conseguiam avistar o cume, dali em diante foi  a melhor sensação de dever cumprido, sonho realizado, o grupo muito feliz e em harmonia com a natureza e  os demais, foi incrível!!


 Uma experiência maravilhosa que vamos repetir mais vezes.

Deixo minhas pessoais palavras de agradecimento a todos os montanhistas da Trip, ao nosso motorista que e uma pessoa incrível e de muita paciência pra colocar a sua VAN nas estradas off-road do pico.

Fernando da JFK Turismo.
Aos  guias que estiveram no nosso apoio Vitor Nunes,Cristiano Lopez,Leandro Correia-  (anjos da montanha)

Ao pessoal do grupo Cachorro do mato que estiveram conosco nessa expedição e a todos que de alguma forma participaram desse projeto.

Indioê Alan Autovicz – EQUIPE MANOA EXPEDIÇÕES



Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial

0 comentários: