quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mapas - Trilha do Monte Crista

Disponibilizamos alguns mapas com traçados do caminho do Monte Crista com destaque aos pontos mais importantes da trilha. As informações foram coletadas pelo Sr André Almir Kastner, responsável pela equipe de geoprocessamento do Instituto Manoa.

Acesse a galeria de imagens geoprocessadas pelo Grupo Manoa Expedições e confira todos os mapas disponíveis:
http://manoaexpedicoes.blogspot.com.br/p/geoprocessamento.html

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

HISTÓRIA - MANUSCRITO 512

Muitos foram os exploradores que nos séculos passados procuraram pelas misteriosas cidades perdidas do Brasil. Movidos pelo mito e pela cobiça de encontrar riquezas tão afortunadas, aventureiros de todas as partes do mundo  percorreram os sertões do país em busca dos vestígios de uma antiquíssima civilização.  


Expedicionários como o afamado Coronel Percy Fawcet, foram inspirados pelos relatos contidos no Manuscrito 512 guardado pela Biblioteca Nacional. Trata-se de um documento datado do período colonial que contém uma narrativa  de um grupo de bandeirantes que descobrira uma cidade perdida no interior da Bahia. O misterioso documento, esteve esquecido por muito tempo, até ser descoberto em 1839 nos arquivos da Biblioteca do Rio do Janeiro, tendo sido então publicado pela Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Brasil. 


Com o subtítulo "Relação histórica de uma occulta e grande povoação antiquissima sem moradores, que se descobriu no anno de 1753", o manuscrito contém detalhes interessantíssimos sobre a descoberta de ruínas de pedra e de misteriosas inscrições, porém não é preciso quanto a localização da suposta cidade.

Acesse a cópia para leitura e download do Manuscrito 512 contida na Revista do  Instituto Histórico e Geográfico do Brasil (Tomo I, 1839, p. 150):        
http://pt.slideshare.net/manoaexpedicoes/manuscrito-512

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Arqueologia do Rio Grande do Sul - Cerritos

No estado do Rio Grande do Sul e também no Uruguai são comuns as elevações de terreno artificiais conhecidas como "cerritos" ou "aterros". Nestes sítios em formas de montículos também chamados de "mounds" tem sido encontrado material arqueológico proveniente das culturas de caçadores e coletores que habitaram a região desde 4000 anos. O arqueólogo uruguaio José Henriques Figueira (1860 - 1946) um dos pioneiros na pesquisa  deste tipo de sítio concluiu:

"Los montículos, por lo general, tienen una forma más o menos circular, de diámetro varían entre 10 y 15 metros y su altura de 2 a 4 metros. Ordinariamente se hallan dispuestos en grupos de 1 a 15 y aun más. Los más elevados sirven de morada a los actuales pobladores de estos bañados". 

Na década de 60 e 70, os estudos dos aterros ganharam maior dimensão tendo sido coordenados pelo Pe. Pedro Ignácio Schmitz que em 1976 publicou  "Sítios de Pesca Lacustre em Rio Grande, RS", primeira síntese academicamente orientada sobre cerritos no sul do Brasil.


zoólito em forma de tubarão encontrado em um aterro no Rio Grande do Sul

Documentário sobre a pré-história do Rio Grande do Sul

Fontes:
Sobre os cerritos.  Pe. Pedro Ignácio Schmitz.
http://to.plugin.com.br/jag-cerritos.htm
Pueblos oroginarios

Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial