segunda-feira, 4 de abril de 2011


(História Ambiental)    Ilha de Páscoa

A ilha de Páscoa é o exemplo mais extremo de destruição de florestas no Pacífico, está entre os mais extremos do mundo: toda a floresta desapareceu, todas as suas espécies de árvore se extinguiram. As conseqüências imediatas para os insulares foram a perda de matérias-primas, perda de fontes de caça e diminuição das colheitas. (pg.138)



Foto: http://astronomicaltours.net/2010/EasterIsland/index.html

As árvores eram usadas para fazer fogo. Também eram usadas para cremar os mortos: os crematórios de Páscoa contém resíduos de corpos e grande quantidade de cinzas de ossos humanos, implicando o consumo de grandes quantidades de combustível para proceder à cremação. As árvores eram derrubadas para a criação de hortas, uma vez que a maior parte da superfície de Páscoa, com exceção daquelas com maior elevação, acabou sendo usada para cultivos. Pela antiga abundancia de ossos de golfinhos e atuns oceânicos, deduzimos que grandes árvores como a Alphitonia e a Elaeocarpus eram derrubadas para a confecção de canoas oceânicas; (...) Deduzimos que as árvores forneceram madeira e cordas para o transporte e erguimento de estátuas, e indubitavelmente para uma infinidade de outros propósitos. (pg 137)



Foto:http://rachelincolombia.wordpress.com/2009/12/10/what-to-make-of-the-nazcas-folly/

A falta de grandes troncos e de cordas determinou o fim do transporte, erguimento de estátuas e também a construção de canoas oceânicas. Em 1838, quando cinco pequenas canoas mal vedadas comportando dois homens fizeram-se ao mar para negociar com um navio Francês ancorado em Páscoa, o capitão registrou : “Todos os nativos repetiam freqüente e excitadamente a palavra miru e ficaram impacientes ao ver que não entendíamos o que diziam: esta palavra é o nome que os polinésios dão à madeira com que fazem as suas canoas. (pg.138)



Foto:http://www.nationalgeographic.com/history/ancient/enlarge/easter-island.html
copyright: James Blair



Foto: http://www.syanna-kellywright.com/Trav3.html

Estas foram as conseqüências imediatas do desmatamento e outros impactos ambientais causados pelo homem. As conseqüências posteriores começam com fome, declínio da população e degradação até o canibalismo.



Foto: http://www.trekearth.com/gallery/South_America/Chile/Central_Valley/Santiago/photo1127397.htm
copyright: Bjorn Larsen

Fonte:
DIAMOND, Jared M. Colapso: como as sociedades escolhem o fracasso ou o sucesso.2. ed. Rio de Janeiro : Record, 2005. 685 p, il.
.
.
Jonathas Kistner - Grupo de Estudos Manoa


Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial

0 comentários: