quinta-feira, 13 de novembro de 2008

O porque do nome MANOA

Photobucket
Manoa é o nome de uma antiga cidade lendária, a qual se referiam os povos nativos da América do Sul. Também conhecida como o “Eldorado”, era descrita como prodigiosamente rica em ouro, prata e metais preciosos, motivo o qual, atraiu dezenas de exploradores que, desde o século XVI, aventuram-se nas selvas amazônicas afim de desvendar o segredo da cidade perdida.
Entre eles, os mais conhecidos foram Francisco de Orellana, Cabeza de Vaca, e Percy Fawcett. Coronel do exército britânico, Fawcett desapareceu em 1925 nas selvas brasileiras enquanto procurava por Manoa, na ocasião carregava junto com ele uma antiga estatueta de basalto com estranhos símbolos pictográficos, que os índios do Brasil diziam provir da lendária cidade.
Afim de resgatar e preservar a cultura e as tradições dos povos ameríndios, escolhemos o nome MANOA para o nosso grupo, e o desenho da estatueta como nosso símbolo. Tida como um complexo sagrado, Manoa, fazendo parte outras duas cidades: Salazare e Tiahuanaco.
É manifesto que de sua estrutura, no centro, elevava-se uma gigantesca pirâmide e uma vasta escadaria se erguia até a plataforma, onde os Deuses celebravam cerimônias que hoje nos são desconhecidas. O edifício principal era rodeado por pirâmides menores interligadas por colunas e, mais adiante, em colinas criadas artificialmente, erguiam-se outros edifícios decorados com placas brilhantes. À luz do sol-nascente, contam os sacerdotes, as cidades dos Deuses pareciam estar em chamas. Irradiavam uma luz misteriosa que brilhava nas montanhas.

André A. Kaestner / Wlademir Vieira
Vice-Presidente Secretário
Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial

0 comentários: